segunda-feira, 27 de março de 2017

Catedral
CÓRDOBA

    Recentemente o Paulo Roberto de Almeida e eu fomos a Córdoba, na Argentina, em uma viagem a partir de Brasília. Nosso roteiro foi muito interessante, pois passamos por Foz do Iguaçu, depois Santa Fé, Córdoba, Mendoza e Buenos Aires.
    Com grande interesse, visitei o Museu Jesuíta da cidade, pois tenho pesquisado sobre os jesuítas na China e me interessa ter um quadro mais amplo de suas atividades missionárias.
    A cidade toda ela é muito bonita, vale a visita. Muitas árvores, prédios antigos, pessoas da maior simpatia e boa comida. Fotos minhas.
Teto da igreja dos jesuítas


centro da cidade

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Museu Nicholas Roerich, em Nova Iorque


Um dos museus mais interessantes de Nova Iorque é o Nicholas Roerich Museum, dedicado ao pintor, intelectual e viajante russo nascido em São Petesburgo, em 1874, mas verdadeiro cidadão do mundo e apaixonado pela região do Himalaia.

Roerich foi uma personalidade de grande destaque na sua época e trabalhou principalmente com a técnica de têmpera sobre tela, conseguindo belos efeitos de grande luminosidade.

Na página do museu há informações muito interessantes sobre sua vida e sua obra:

http://www.roerich.org

A entrada no museu é gratuita e o endereço é:
319 West 107th Street, NY.

Tela à direita: "Path to Tibet"



Abaixo: "Song of the Morning".



sábado, 7 de junho de 2014

Maine: terra de lagostas, de faróis e de arte


    O Maine é um dos mais interessantes destinos de viagem nos EUA.  Há opções para todos os gostos:  natureza, arte, ótima comida e muito mar. Entre as maiores atrações estão os faróis (lighthouses) lindos, localizados sempre em lugares com paisagens também incríveis. As lagostas são excelentes, enormes, muito saborosas, mas todos os frutos do mar por ali são também deliciosos. Há uma enorme variedade de restaurantes e é impossível errar, são todos muito bons! Até o famoso lobster roll, pãozinho com lagosta desfiada, é muito gostoso.
 A melhor época para visitar o Maine é entre o final de maio até início de novembro. Um bom programa é ficar em Portland e a partir dali sair para diversos passeios, entre eles Cape Elizabeth, com seu farol, e uma vista incrível do mar muito azul. Em Portland o antigo porto é muito agradável e ainda hoje recebe diversos barcos de turismo e tem bons restaurantes e bares variados. As boutiques também são simpáticas e há muitos souvenirs de bom gosto, com temas do mar, entre eles pequenos barcos de madeira, réplicas de barcos de pescadores de lagosta.
Outra atração excelente e que vale a visita é o Museu de Arte de Portland, que possui uma impressionante coleção de pintores europeus e também americanos, com destaque para os quadros de Homer, que era da região.

                                                                                           Um bom site para pesquisar informações para
                                                                                           uma visita ao Maine é: www.visitmaine.com      
Farol de Cape Elizabeth

Paulo Roberto e nossos pratos de lagostas.

domingo, 2 de março de 2014

National Museum of Women in the Arts



     Um dos museus pouco visitados por turistas em Washington, D.C. e que no entanto possui um excelente acervo e realiza ótimas exposições temporárias é o Museu das Mulheres nas Artes.

O link para o museu é: http://www.nmwa.org

Endereço: Avenida New York, nº 1250, na esquina com a 13th Street (rua nº 13). É bastante central e de fácil acesso.

   
Hall de entrada do museu

Retrato de mulher nobre, pintado pela artista bolonhesa Lavinia Fontana, em 1580.


segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Sonoma Valley


        Recentemente visitamos o Sonoma Valley, na Califórnia. O programa mais conhecido de Sonoma é a degustação de vinhos, realmente muito bons. A gastronomia é também um ponto alto da região, mas  há muito mais para ser visto: o artesanato muito rico e colorido, os prédios históricos bem conservados e  um museu dedicado a Jack London, contando a história deste conhecido escritor, correspondente de guerra e aventureiro. Sem a menor dúvida vale a visita!

A foto do painel pintado em uma parede da cidade de Sonoma retrata uma obra de crianças de escolas locais que são muito incentivadas para todo o tipo de atividades artísticas.  Na outra foto, a câmera que pertenceu a London e algumas das  fotos e anotações sobre as suas coberturas de guerra.
 

Página com diversas informações para quem quiser organizar uma viagem para o Sonoma Valley: http://www.sonomavalley.com










Sobre Jack London, aqui está uma página muito
interessante:
http://www.jacklondons.net/index.html

quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Amish


    Um programa interessantíssimo nos EUA é o que inclui uma visita aos Amish. Trata-se de um grupo religioso, bastante rigoroso em seus princípios, voltado para uma vida de respeito à natureza, mas sem a menor agressividade e nenhum interesse conversionista. É toda uma cultura própria, de origem alemã (a palavra "dutch", que os identifica, é uma corruptela de inglês antigo para "deutsch" e não, como alguns jornalistas estrangeiros à`s vezes escrevem, significativa de "holandês"!!! Já encontrei este erro primário em alguns jornais e publicidade de viagem, não escritos nos EUA, e óbvio, mas que deturpa totalmente a origem e a cultura dos Amish).
 
Há vários anos que visito os Amish da Pensilvânia e recomendo o passeio, pois o artesanato local é da melhor qualidade e eles são pessoas muito simpáticas e acolhedoras. No link que segue há ótimas informações para a viagem:  http://www.padutchcountry.com/activities/amish-activities.asp

   Nas fotos, uma amostra do artesanato local e um pavão, que os Amish costumam usar como "guarda" já que ele faz o maior barulho quando estranhos se aproximam.




Os trabalhos de madeira, os bordados e os quilts amish são excepcionais.

Lancaster County é o meu condado preferido para visitar os Amish (ver o link acima)


(fotos minhas)

Excelente restaurante em Hartford, CT


     Hartford é uma cidade pouco conhecida da maioria dos turistas mas muitos passam por aqui a caminho de Boston. Vale a parada para descansar, ao menos por um ou dois dias, para quem estiver viajando de carro. É um local muito interessante, ótimo para morar, com grande apoio do município e do estado para as artes.
    Hartford tem excelentes museus e também uma orquestra excepcional, que se apresentas várias vezes por ano. É uma cidade de ótima gastronomia e os restaurantes italianos são de excelente nível, quase todos administrados por famílias de origem italiana e com diversos garçons vindos recentemente da Itália. Temos ido muitas vezes ao CASA MIA. Fica no nº 381 da Franklin Ave., bastante próximo ao centro e de fácil acesso. É uma boa sugestão para quem quiser conhecer Hartford, quando for de carro de N. York para Boston, por exemplo. Ou mesmo programando uma vinda até aqui especialmente para conhecer a cidade. A Franklin Avenue está na chamada Little Italy, um bairro que possui também diversas padarias e confeitarias italianas.
   Almoço na nossa visita mais recente: calamari de entrada (refogados no molho de tomate) e escalope de vitela ao marsala, para mim. O Paulo Roberto comeu também os calamari e depois fetuccini al mare, com camarões, pedaços de lagosta, nozes e vongole.


A linda garrafa em primeiro plano é de óleo de oliva!!! Delicioso!
(Obs.: Este blog não é patrocinado, portanto não se trata de publicidade mas de comentário independente sobre todos os locais que descrevo e sobre os quais opino.)